by CpbHergé Photo 2014

Space Oddity - David Bowie
00:00 / 00:00

Breve história da raça

 

Teckel, Dachshund ou Baixote

 

Vulgarmente conhecido por “salsicha” e originalmente desenvolvido como cão de caça dotado de uma coragem sem limites, o Teckel, tornou-se num excelente cão de companhia devido à sua inteligência, paixão pelo dono, alegria e sentido de guarda.

    

A sua origem oficial é a Alemanha tendo sido feitos os primeiros registos em 1888 pelo Deutscher Teckel Club. Os caçadores alemães procuravam um cão de porte pequeno, ágil, corajoso, resistente e com excelente olfacto apto para a caça de animais de toca, como o coelho, texugo, raposa, etc. Também à superfície revelou as suas qualidades na perseguição e recuperação de animais feridos. De cruzamentos selectivos com  cães sabujos surge o Teckel de pêlo raso nos seus 3 diferentes tamanhos definidos pelos seu perímetro de peito (medido aos 15 meses): o standard acima dos 35cm e com um peso que ronda os 9kg, o miniatura entre 30 e 35cm e o kaninchen abaixo dos 30cm. De cruzamentos posteriores com alguns terriers surge o Teckel de pêlo cerdoso e com Spaniels o Teckel de pêlo comprido, tendo todos eles a mesma morfologia: compridos, patas curtas, compactos e robustos.

As cores mais comuns em Portugal são os vários tons de vermelho e o preto afogueado. No entanto, existe uma grande variedade de cores (unicolores ou bicolores) das quais destacamos também pela sua beleza o arlequim azul, arlequim chocolate e o chocolate afogueado.

À semelhança de outras raças também o Teckel se tornou num cão de companhia sendo uma excelente opção para apartamentos devido ao seu pequeno porte. No entanto, necessita de passeios frequentes e actividade no exterior.

De temperamento equilibrado, o Teckel é um cão inteligente, brincalhão, corajoso, afectuoso e apaixonado por toda a família tendo uma boa relação com as crianças. Com um instinto protector forte, é desconfiado em relação aos estranhos o que faz com que avise os donos da presença destes. Devido à sua valentia e persistência na caça é também algo teimoso o que obriga a uma educação firme.

Os exemplares de pêlo comprido são normalmente apontados como os mais afectuosos, carinhosos, calmos e mais tolerantes com os outros animais (devido ao cruzamento com Spaniels), pois apesar de habitualmente o Teckel não procurar o confronto também não foge dele quando desafiado.

O seu aspecto de “salsicha” deve-se à sua longa coluna que deve ser protegida evitando os saltos de locais altos, o subir e descer escadas em excesso bem como a obesidade (uma vez que o Teckel é guloso) para prevenir lesões nas vértebras. Apesar deste “senão”, é uma raça que não exige grandes cuidados para além dos habituais nas raças de orelhas caídas (limpeza regular) e de pêlo comprido (escovagem frequente). De realçar que Teckel de pèlo comprido não larga quase pelo nenhum (a não ser quando escovado) e não fica com o habitual “cheiro a cão”.

 

  Na variedade de pêlo comprido a sua ternura, lealdade e dedicação ao dono, fazem deste Teckel um cão especial pelo qual facilmente nos apaixonamos. A sua pelagem faz dele um exemplar de grande beleza e o seu aspecto de “salsicha” torna-o diferente de todos os outros.

 

Rosário Gaião

 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now